Educação Alimentar

Alunos que frequentam a escola de horário integral precisam desenvolver/apreender determinados conteúdos que em tempos passados competiam às mães, em sua função de formadoras nas famílias. Para responder a essa demanda, o Da Vinci mantém um projeto permanente de educação alimentar, sob orientação de nutricionista, sendo contrário à existência de cantinas e mantendo refeitórios para seus alunos com cardápio saudável e balanceado, amplamente difundido na comunidade.

A educação alimentar é conteúdo de grande abrangência e integra a personalidade do indivíduo: prevê a saúde física e mental; e também a condição de vivência social e imersão cultural. Dos lanches ao almoço diário servido para alunos do Integral, com um cardápio criterioso, há uma política científico-educativa praticada no cotidiano, seja pela teoria aplicada em sala de aula, seja pela posta em prática nos momentos de alimentação.